terça-feira, 19 de julho de 2011

Uma boa história

A Humana Perfeita - Arte: Mario Cau

O que faz uma história em quadrinhos realmente boa?
Aliás, a pergunta deve ser outra, o que faz uma história ser realmente boa?
Quem já se propôs a ser um contador de histórias, seja de que área for, precisa se fazer essa pergunta. Eu tento sempre responder a isso desde que comecei a escrever. Penso nisso quando pego uma história que faz muito sucesso e todos consideram boa, best-sellers. Penso nisso quando leio algo que a academia chama de clássico.
Mas no final do dia o que eu considero uma boa história é aquela que me toca de alguma forma. Uma comédia que me faça rir, um drama que me faça chorar e assim por diante. Isso não torna a qualidade de história relativa, afinal eu posso reconhecer uma história bem contada mesmo que ela não mexa comigo. Existe técnica, existe um trabalho bem feito.
Porém, as histórias que nos tocam são aquelas que vamos lembrar por um bom tempo e nos influenciar. Pode até mesmo não ser aquela que todo mundo gosta, ou mesmo uma que você sabe que peca em algum aspecto, mas não importa, a história falou com você, te contou algo. E não é isso que todos queremos como artistas? E o sonho é fazer uma obra prima, que alie perfeitamente história, técnica, estética e relevância!
Agora sim, as histórias em quadrinhos. Que ao contrário de apenas um livro, ou apenas um quadro, uma HQ precisa de um equilíbrio especial entre o que está escrito e o que está desenhado. Não basta pensar no que dizer, mas muito do que mostrar, qual traço cabe melhor para aquela história em especial.
Essa história especial precisa manter o leitor com os olhos grudados na página e sempre com vontade de virar a próxima. Isso não é fácil e precisa de técnica, mas claro, precisa mais ainda de sentimento.

3 comentários:

  1. O problema é ter sentimento demais e técnica de menos, que é o meu caso.

    ResponderExcluir
  2. Mas aí que tá, Fabio... vc pode aprender a técnica e estudar.
    Agora sentimento é difícil de se expressar. :)

    ResponderExcluir
  3. Técnica é o caminho para se levar ao sentimento.

    ResponderExcluir